Como cuido e como pintei meu cabelo de rosa

Cabelos coloridos estão muito em alta. Não que seja algo muito de 2017 ter o cabelo de cores “diferentes” como rosa, azul, roxo, etc. Mas no Brasil, os produtos que facilitam a coloração nesses tons estão aparecendo agora e consequentemente, estão mais acessíveis. Se antes precisavam usar anilina ou importar os produtos, agora nós encontramos marcas brasileiras produzindo tonalizantes e colocando nas prateleiras das farmácias e lojas de cosméticos. Recentemente usei a Candy Color, uma marca brasileira inspirada nas gringas e vou contar minha experiência.

Acredito que não exista produto péssimo, ruim, horrível, e sim que existem produtos que funcionam em alguns cabelos e que não funcionam em outros. Uma marca pode funcionar bem pra você mas pode não funcionar pra mim e vice-versa. Por isso, acho que só testando os produtos pra ver qual você se adapta melhor.

No meu caso, meu cabelo é descolorido e pintado desde os meus 12 anos. Desde essa época, eu queria ter o cabelo rosa porque eu era uma criança que assistia Naruto no SBT e meu sonho era ser a Sakura. Ok, não tinha muito como inventar um cabelo rosa em 2007/2008. Ao invés de luzes, que estavam super na moda, eu pedi para que fizessem mechas ruivas no meu cabelo, para pelo menos chegar perto do rosa.

Depois das mechas passei por diversas químicas: cheguei a ter o cabelo totalmente ruivo mais de 1x, que desbotava pra um laranja Hayley Williams, já descolori todo e fiquei loira em 2014-2015, enfim, muita destruição. Não sei como meu cabelo ainda não caiu. Mas em compensação, sempre tento cuidar dele semanalmente aqui em casa com máscaras, cremes, shampoos, reconstrutores, hidratrações, cauterizações, etc.

Como cheguei no rosa

Isso aconteceu porque meu cabeleireiro da aulas de tintura no SENAC aqui no Rio. Fui de cobaia e pedi mechas rosas, mas não tantas para que eu não me assustasse. O produto que usaram foi um pink da Tec Italy que apareceu pouquíssimo (porque levaram muito a sério que eu não queria ser chegay) e que durou 1 semana em média. Isso foi há 1 ano atrás.

Primeiro rosa: Tec Italy

tec italy

Esse ano, fui novamente no SENAC, em outra unidade, e levei o tonalizante da Kert Keraton Hard Colors na cor Insane Pink. Dessa vez eu queria que aparecesse e apareceu tanto que eu cheguei em casa e fiquei assustada. Mas 1 lavagem depois deu uma boa melhorada no aspecto TCHAN que tava meu cabelo. Durou aproximadamente 3-4 semanas até começar a desbotar.

E aí, eu burrinha, resolvi comprar da Hard Colors o Panty Rose, que é um rosinha mais pastel. Minha mãe me ajudou a aplicar ele em casa mesmo, em cima do rosa desbotado que estava antes e não apareceu quase nadinha. Meu cabelo deveria ter sido descolorido mais, ter um tom mais claro ainda do que já estava pra poder pegar o Panty Rose mas eu nem me liguei nisso.

E finalmente, resolvi pagar ao meu cabeleireiro pra usar a linha Candy Color, que é uma marca brasileira e você encontra pra vender os tonalizantes no site deles. Comprei 2 potinhos no mercado livre por um preço mais baixo, um roxinho chamado Sweet Grape e um rosa Royal Pink. Minha ideia era fazer um degradê.

Até chegar na decisão do Candy Color, pesquisei MUITO sobre cabelos coloridos, tratamento, tons, marcas. Queria comprar a Special Effects ou a Manic Panic, duas marcas famosas que só vende lá nos EUA e que aqui só encontramos na internet (e dificilmente achamos quem venda) pelo preço de R$90 cada pote. Infelizmente não ia chegar a tempo para meu aniversário, em que eu queria estar colorida, e eu só poderia comprar 1 cor devido ao preço, e eu queria 2. Mas em breve comprarei uma delas, com certeza.

Review do Candy Color x Kert Keraton Hard Colors

A ideia do meu cabelo pro meu aniversário foi inspirada em um dos mil looks da Mari Moon. Queria conseguir um degradê entre o roxo e o rosa. Decidi com meu cabeleireiro que o roxo ficaria melhor na parte de cima e o rosa iria para as pontas. Lembrando que eu não quero e não quis colorir minha raiz nem o cabelo inteiro, apenas do comprimento as pontas.

O Candy Color parece ter menos quantidade que o da Keraton mas na verdade, tem mais. Ele rende mais e faz bem menos sujeira porque tem uma consistência que parece um gel. Já o Keraton pode preparar pra manchar travesseiro, cama, roupa, toalhas, por um tempo.

O roxo, sweet grape, quase não apareceu e foi o que mais usamos. Ficou um degradê muito sutil entre as duas cores e o rosa se sobressaiu além de que está durando mais do que o roxo que já foi quase todo embora do meu cabelo. Isso porque tenho lavado a cada 2 dias! Hoje, dia 29, retoquei com o resto do rosa que sobrou no pote, que foi menos da metade. Optamos por não diluir no creme, como muitas meninas fazem, porque o tom que saiu do pote era o que queríamos e com o creme iria ter uma chance menor de pegar no fio.

O meu problema é que meu cabelo é egoísta. Ele absorve muuuuuito o produto então mesmo que eu tenha pouco cabelo, parece que na verdade eu tenho muito, e preciso pelo menos de 2 potinhos pra conseguir pintar só o comprimento. Ele engole o produto de um jeito louco. Tem que passar e repassar algumas vezes pra conseguir pegar em toda a parte descolorida. Levei umas 5h-6h no salão descolorindo e colorindo. Isso foi dia 08/08, lembrando que 20 dias depois precisei retocar e o roxo ta sumido.

Enquanto o Candy Color rende mais, não faz sujeira e tem uma cor mais bonita, o Keraton parece ter durado um pouco mais sem precisar de retoques, mas a diferença foi pouca. Em diferença de preço, o Candy dificilmente você vai achar em lojas físicas, então é R$30 do tonalizante + o frete. Já o da Keraton é mais fácil de encontrar e custa em torno de R$20.

Como que pinta? Precisa descolorir?

Sim!!! Precisa! Essas cores não são tinturas comuns, são tonalizantes de cabelo. A “tinta semipermanente” (outro nome para tintas fantasias/tonalizantes), não agride o cabelo em si, o que agride é a maldita descoloração. Ela ressaca o cabelo e tudo de ruim na sua vida vai ser devido a ela. As cores só aparecem se o seu cabelo estiver num tom de loiro palha. Quanto mais branco, melhor, principalmente se você quer uma cor pastel clarinha.

Depois de descolorir, se aplica o tonalizante no cabelo e espera agir por 30min, em média, mas cada produto/marca tem seu tempo recomendado. Depois é só lavar.

Como manter e como cuidar

Como manter é basicamente não lavar seu cabelo e aguentar a oleosidade! Isso pra mim é difícil porque meu cabelo é muito oleoso. Mas quanto mais você lava, mais sai. Piscina e praia estão inclusas na lista do “evitar”.

Não sou expert nem nada do tipo, mas acredito que shampoos mais transparentes, fortes, com nomes tipo “anti resíduos” vão ajudar a tirar a cor. Então eu opto por usar shampoos e condicionadores que protegem a cor. Atualmente estou usando o OX Vitamins Cor Sublime.

E tem coisa mais feia que cabelo colorido todo ressacado? Todo feio? Eu odeio. Tento sempre cuidar do meu cabelo pelo menos 1x na semana com máscaras reconstrutoras que uso no banho mesmo. Fora essas, tem outras máscaras de hidratação, cauterização, óleo de coco e reparadores de ponta. Uso tudo e tento sempre manter ele cuidadinho, que é a parte mais difícil.

Não uso nenhum produto caro, exceto uma máscara do Aussie (3 minute Miracle Moist) que geralmente é mais cara. É só ir numa farmácia ou loja de cosméticos e procurar pelas palavrinhas-chave como “hidratação” e optar pela sua marca de confiança.

E você tem cabelo colorido também? Quer ter? Não tem coragem pra descolorir? Existem maquiagens pra cabelo agora! Dia 4 de setembro vai lançar uma linha que promete colorir seu cabelo (que sai lavando) da Quem Disse Berenice. Vou comprar pra testar e depois eu conto. Além desse, claro que vou testar as queridinhas Special Effects e Manic Panic. Depois venho contar.

 

Beijíneos rosas :*

Relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *